Filmes infantis: “Aviões: fogo e resgate”

**contém spoilers**

Vamos muito ao cinema, eu e meu filho. Eu adoro a telona e ele herdou a cultura de assistir e depois conversar sobre o filme, falar sobre a história e sobre o que poderia melhorar ou o que foi mais legal no roteiro.

Eu sempre tento adicionar à sessão, nessa nossa conversa, algo mais sobre valores que eu acho que o filme deveria passar ou tocar… Então, não evito filmes comerciais, mas é natural aquela crítica básica depois de assistir quando o filme deixa a desejar.

Noutro dia a gente assistiu “Aviões: Fogo e resgate”.  Como feminista eu sempre tento ser otimista com relação à filmes pra crianças, mas costumo ver filmes da Disney com um pouquito de desconfiança. O primeiro filme da série, Aviões (2013) é um bom filme, visto dessa perspectiva, porque apresenta duas fortes personagens sendo parte da história e não apenas um troféu para outros personagens (embora não passe no teste de Bechdel).

Na segunda versão eu perdi um pouco das esperanças: apesar da personagem Dynamite ser uma das co-líderes dos Smokejumper Cars – uns carrinhos mutcho locos que fazem coisas radicais durante os incêndios, Lil’ Dipper, a grande avioneta cargueira, é só uma tonta que passa o filme todo sendo tiete do estrelinha Dusty. Tsc.

Outro detalhe que me incomodou foi que a Dottie, a mecânica que cuida de tudo do Dusty simplesmente declara no começo do filme, quando o avião está com uma peça quebrada, que ela acha muito difícil fazer uma nova peça pra ele, que não consegue. Ora ora. Ela, que sempre deu um jeito em tudo, de repente declara terminantemente que “não dá”.
Só que no final o Maru?— também mecânico, mas da pista de aviões bombeiros – consegue consertar, fazendo o que Dottie não foi capaz de fazer. Tsc duplo.

Tirando isso, o filme é bacana. Muitos pontos positivos, mas posso enumerar três aqui, de um ponto de vista de mãe:

1. O filme dá uma tarefa altruísta para o Dusty. Antes ele só compete pelo prazer de competir. Agora seu dever é salvar vidas. 
2. O avião completa suas tarefas sem extra-poderes. Ele consegue se superar só com coragem e vontade de vencer, diferente do primeiro filme, onde ele recebe um boost e vence geral.
3. O terceiro ponto, mais importante de todos: o filme fala sobre consertar coisas ao invés de substituí-las. É um recadinho de quem luta contra a obsolescência programada. Muito amor de metareciclagem ?

O mais importante: o pequeno saiu do cinema dizendo que queria ser um avião bombeiro e salvar florestas e vidas…

Mais alguém aqui viu e queria compartilhar impressões?

Ah, tem esse post em inglês no Medium também, caso alguém se interesse 🙂

LuluzinhaCamp2014: YES WE CAN

Stencil com logo do LuluzinhaCamp

Daí que pela primeira vez não organizei o LuluzinhaCamp. Foi a comunidade quem fez. E o nosso encontro acontece no dia 25 de outubro (sim, véspera de eleição) na Casa de Lua. A nossa pré-programação:

Lu Freitas vai fazer exibição do Renascimento do Parto.

Gabi Rowlands vai trazer o famoso e delicioso brigadeiro de ovomaltine.

Lidi Faria leva bolo de chocolate vegano.

Denise Rangel quer despencar do RJ só para fazer sua deliciosa Roda de Leitura.

A Babi Maués puxou a roda do bazar de trocas.

O povo quer fazer Foto Recado, mas esqueceu de falar com a Gabi Butcher, LOL

A Mafrinha pode ir porque tá desempregada, podia rolar uma oficina na cozinha hein?

Lanika puxa a conversa sobre renascimento/nova fase do LuluzinhaCamp.

Patrícia Andrade oferece minioficina sobre empoderamento ou procrastinação. Escolheremos na hora.

Francine Emília recolherá doações para o Girl Rock Camp (ela e a Alê Luvisotto são voluntárias lá e você também pode ser, teremos post de convocação em breve aqui).

Vamos agitar uma transmissão via Hangout para as Lulus de outros Estados?

Inscreva-se:

 

 

Serviço:

LuluzinhaCamp2014: 25 de outubro, das 12h às 18h

Casa de Lua: Rua Engenheiro Francisco Azevedo, 216 (Próximo ao Metrô Vila Madalena)

Inscrição: R$ 20,00





Desigualdade de gênero na pesquisa científica

#inequality
A nossa querida Lucia Malla, Xará mais que amada, participou de um programa de ciência num canal havaiano.

http://www.ustream.tv/recorded/53661582

Ela explica: “A razão do convite para a entrevista foi porque recentemente nosso laboratório recebeu verba federal para estudar desigualdade de gênero na pesquisa científica biomédica, em nosso ultra-super-hiper restrito tópico de estudo (selênio). Mas há todo um bias antigo na pesquisa biomédica que leva ao uso apenas de modelos animais masculinos, com a fraca justificativa de que eles seriam “mais simples”, sem o ciclo hormonal feminino para complicar os resultados. Com isso, o resultado final lá na frente é que muitos dos remédios testados e que hoje são comercializados não foram apropriadamente testados em fêmeas e/ou mulheres, e alguns deles já causaram problemas graves de diferença de ação de acordo com o gênero do/a paciente.

Atualmente, esta é uma das maiores preocupações das entidades de suporte à pesquisa científica nos EUA e na Europa, diminuir esse abismo de conhecimento entre a fisiologia masculina e a fisiologia feminina, em absolutamente todos os aspectos da medicina e da medicina veterinária.

Por fim, nossa pesquisa talvez seja extremamente específica em um tópico ultra-super-hiper-restrito, e talvez isso canse um pouco para assistir ao vídeo. Mas, como visto 100% a camisa do “aja ao invés de apenas reclamar” e acredito muito no efeito formiguinha, acho que esse é um bom primeiro passo. É o que posso fazer dentro do meu expertise.”

Outubro Rosa 2014

Outubro é um mês importantíssimo para o Luluzinha Camp. Outubro é o mês em que lembramos de como é importante a prevenção contra o câncer de mama. Faça o auto-exame e marque uma mamografia.

Leia o post da nossa Denise Rangel sobre o Outubro Rosa.

Escreva um post em seu blog e coloque um selinho do Outubro Rosa, pegue o seu aqui!

outrosa1

300 x 250
<a href=”http://luluzinhacamp.com/tag/cancer-de-mama”><img src=”http://luluzinhacamp.com/wp-content/uploads/2014/10/outrosa11.png” alt=”outrosa1″ width=”300″ height=”250″ /></a>

outrosa2

110 x 110
<a href=”http://luluzinhacamp.com/tag/cancer-de-mama”><img src=”http://luluzinhacamp.com/wp-content/uploads/2014/10/outrosa21.png” alt=”outrosa2″ width=”110″ height=”110″ /></a>

outrosa3
200 x 200
<a href=”http://luluzinhacamp.com/tag/cancer-de-mama”><img src=”http://luluzinhacamp.com/wp-content/uploads/2014/10/outrosa31.png” alt=”outrosa3″ width=”200″ height=”200″ /></a>

Selinho cortesia da Denise Rangel! 

300 x 226
<a href=”http://luluzinhacamp.com/tag/cancer-de-mama”><img src=”http://luluzinhacamp.com/wp-content/uploads/2014/10/IMG_20141014_093326-e1413294644778.jpg” alt=”” width=”300″ height=”226″ /></a>

Feliz outubro rosa e cuide-se!

Luluzinhas sustentáveis

Lembro-me do primeiro Luluzinhacamp Nacional, realizado em São Paulo no ano de 2008, como se fosse hoje. E uma das características que marcaram aquele primeiro encontro, e se mantém em todos os outros, é a preocupação com o meio ambiente.

luluzinhas sustentáveis

Desde o início, temos o cuidado de levar nossas próprias canecas e os nossos talheres para degustar as gostosuras deliciosas que preparamos para o evento. É tanta delícia que não damos conta de comer tudo. O que não consumimos é enviado para uma instituição. Desta maneira, evitamos pratos e copos descartáveis, evitamos o desperdício, e a natureza sorri!

Outra ação sustentável muito bacana nos encontros é a doação de roupas para uma instituição combinada pela gente. Destacamos, ainda, o show de sacolas retornáveis e ecologicamente corretas, presença certa entre os brindes distribuídos nos Luluzinhacamp.

Falando em arte, as luluzinhas prendadas levam suas criações, e um bazar com coisas muito criativas é organizado. Assim tem sido em todas as edições do luluzinhacamp. O bazar de trocas é uma atração sustentável e ecoconsciente.

O encontro Nacional, desde o início, tem sido uma experiência fascinante para as luluzinhas que já se conhecem e podem se reencontrar a cada ano, em São Paulo, vindas de várias partes do Brasil. E também é muito muito acolhedor para as novas luluzinhas conhecerem aquelas mulheres com quem conversam online.

Passamos quase um dia inteiro conversando sobre coisa séria, em assuntos que vão de tecnologia a manicure. Conversamos, também, sobre proteção animal, fazemos oficina de sabão caseiro, de fotografia, de costura, de silk, e por aí vai. Compartilhar arte e conhecimento é totalmente inspirador e sustentável.

LuluzinhaCamp é sustentável. É sempre bom podermos compartilhar, ano após ano, experiências sustentáveis e aproveitar o clima verde dos eventos nacionais.

**

Denise Rangel é carioca, professora, produtora de rodas de leitura, ecoconsciente, intempestiva e apaixonada. Passa os dias transformando tempestades em paixão por tudo quanto seja Vida.

Mostre seu amor

Temos selinhos para o seu site ou blog.
Pegue o seu.

Outubro Rosa

Outubro Rosa 2014

Blogroll