Esquentas variados para o LuluzinhaCamp

Luluzinhas são mulheres animadas, divertidas e cheias de surpresas. A Srta. Bia, por exemplo, chegou em Sampa na última sexta, muuuito antes do LuluzinhaCamp. Outras pessoas que vêm de fora estão chegando esta semana (ô saudades) ou virão no fim de semana e talvez dêem suas esticadinhas pela terra da garoa. Importante mesmo é que teremos dois “esquentas” lindos e maravilhosos antes do Luluzinha, ambos no sábado, dia 29 de agosto.

Na Pulsarte, a Liliane Ferrari convida todo mundo para o Dia Pulsarte, uma farra cheia de aulas bacanas, show e muita alegria. Haja fôlego! Eu não quero ver o estado em que a Lili chegará ao Luluzinha, acompanhada com a nossa Luluzinha oficial, a Luiza.

Enquanto isso, no Reino, haverá Chá Real, com direito a todos os úteis e fúteis que a gente ama da nossa Denize Barros. Lá, o “esquenta” vai das 14h às 18h – com direito a promociones para fechar o inverno e esperar a primavera.

O melhor da programação é que, teoricamente, dá para fazer tudo no mesmo dia.

Revista Deusas #3: pegue a sua, é grátis

Deep Forest por Delphine, no Flickr, em CC

Imagem: Delphine, em CC

Para quem não sabe, as Deusas são irmãs gêmeas das Luluzinhas. Ambos são grupos femininos, de discussão e produção em rede na internet. E é sempre uma alegria ver uma edição da Revista Deusas chegar à rede. Nesta edição de inverno (que saiu atrasada), Nospheratt, Lu Monte e eu inventamos as “pautas colaborativas”. Deu um trabalhão organizar a produção – e o resultado vocês podem conferir lá no blog da revista, onde ela também está disponível para download.

Coletivu amanhã no P3

sustentabilidade-p3

O René Retz, do Coletivu, nosso sistema de caronas oficial, estará amanhã no P3 Day, da ResultsOn – People, Planet, Profit. Acho que ainda dá tempo de se inscrever. Eu vou dar mais notícias sobre o encontro no Ladybug e na Rede Ecoblogs. E lembrem que já há Luluzinhas oferecendo carona para os encontros do dia 6 lá no nosso grupo no Coletivu. Ainda não se cadastrou? Esta é a hora!

Luluzinhas indicam: Filha, mãe, avó e puta

Puta finalDiretamente do site da Editora Objetiva, só pra avisar: tem lançamento do livro esta semana em São Paulo e no Rio:

Sampa: 27 de abril, às 19 horas na Livraria da Vila – Al. Lorena, 1731, Jardins.

Rio: 29 de abril, às 19 horas, na Livraria da Travessa – R. Visconde de Pirajá, 572.

Quando decidiu virar prostituta, no início dos anos 70, Gabriela Leite estudava Filosofia na USP, curso para o qual havia passado em segundo lugar. Ex-aluna dos melhores colégios paulistanos, leitora de Machado de Assis, Sérgio Buarque de Holanda e Gilberto Freyre, tinha um emprego de secretária e morava com a mãe. Foi observando a rotina das mulheres que trabalhavam nas boates próximas aos barzinhos que freqüentava nos arredores da faculdade – nos quais chegou a dividir mesas com o dramaturgo Plínio Marcos, o compositor Chico Buarque e o diretor teatral Zé Celso Martinez Corrêa –, que Gabriela sentiu-se atraída por aquele universo. Movida pela “curiosidade e pelo desejo de uma revolução pessoal”, optou pela vida de prostituta do baixo meretrício, que assumiu sem qualquer constrangimento.

Neste livro, Gabriela conta em detalhes sua surpreendente trajetória, que culminou com a criação da famosa marca de roupas Daspu e da ONG DaVida, símbolos hoje reconhecidos internacionalmente pelo trabalho irreverente e ousado na luta contra o preconceito e a discriminação da classe. Com franqueza e coragem, a autora fala de todos os tabus que povoam e aguçam a curiosidade do imaginário coletivo em torno da rotina das prostitutas. As fantasias sexuais dos clientes, o contato forçado com o sadomasoquismo, a relação com homens casados e cafetões, o uso de drogas como atenuante da rotina, a repulsa a clientes, orgasmo, tudo isso é abordado pela autora com absoluta naturalidade.

Filha de um crupiê e de uma dona de casa de classe média, aluna dos melhores colégios públicos paulistanos, Gabriela conta que encontrou uma vida bem diferente daquela que imaginava quando decidiu ser prostituta. Desde quando começou a receber os primeiros clientes em 1973, num quartinho apertado na Boca do Lixo de São Paulo, até sua chegada à Vila Mimosa, famosa zona de prostituição carioca onde morou por mais de dez anos, a autora passou por momentos de perda e solidão e teve que encarar seus próprios preconceitos.

“O maior preconceito é porque trabalhamos com sexo. Sexo é o grande problema, é o grande interdito das pessoas. E nós trabalhamos, fundamentalmente, com fantasia sexual, esse é o verdadeiro motivo da existência da prostituição. É um campo imenso. É uma babaquice dizer que só puta vende o corpo! E vender sua cabeça, quanto custa? O operário vender seu braço, quanto custa? Todo mundo vende sua força de trabalho, que está com seu corpo. Existe uma tendência de alguns estudiosos de se declararem a favor das prostitutas e contra a prostituição. Um contra-senso geral e total”, diz Gabriela.

Gabriela defende com sua ONG o reconhecimento da prostituição como profissão. É casada com o jornalista Flavio Lenz, irmão da poeta Ana Cristina César.

Ada Lovelace Day: Sylvia Searle

Hoje, dia 24, é o dia internacional de Ada Lovelace, criado para chamar a atenção sobre mulheres que se destacam em tecnologia. Diz a chamada: as contribuições femininas em geral passam quase despercebidas, suas inovações são pouco faladas e seus rostos, desconhecidos.
Não importa se ela é uma administradora de rede ou uma empreendedora, uma programadora, uma designer, uma jornalista de tecnologia. Vamos celebrar nossas conquistas!

Não importa há quanto tempo você bloga, qual lingua ou gênero. todo mundo está convidado para participar – e a notícia só chegou hoje aos meus ouvidos (são só 4 posts em português listados, já já, serão 5).

Eu escolhi a oceanógrafa Sylvia Searle pela sua palestra no TED e sua colaboração no Oceans, do Google Earth. Para quem não viu, aqui vai, de novo, a apresentação de Sylvia, devidamente legendada – um alerta interessante depois do fracasso da reunião sobre a Água em Instambul na última semana.

Mostre seu amor

Temos selinhos para o seu site ou blog.
Pegue o seu.

Outubro Rosa

Outubro Rosa 2014

Blogroll